[ editar artigo]

Naomi Osaka, tenista que acendeu a pira das Olimpíadas

Naomi Osaka, tenista que acendeu a pira das Olimpíadas

 

A tenista japonesa Naomi Osaka, não é de hoje que tem brilhado no esporte. Aos 23 anos é uma das atletas mais populares do mundo e tem utilizado a sua fama para debater questões como desigualdade racial e saúde mental. O seu grande marco na carreira ocorreu na última sexta-feira, quando a tenista acendeu a pira dos Jogos Olímpicos de Tóquio. 

“Sem dúvida, a maior conquista e honra atlética que terei em minha vida. Não tenho palavras para descrever os sentimentos que tenho agora, mas sei que agora estou cheia de gratidão e gratidão. Amo vocês obrigada”, agradeceu a atleta em seu perfil no Instagram

História de Naomi

Naomi é birracial: a mãe é japonesa e o pai haitiano. Apesar de ter sido a primeira tenista a protagonizar o ato simbólico na cerimônia, a atleta não mora no Japão há anos, migrando para os Estados Unidos aos três anos e vivendo lá até hoje. 

A atleta começou a ganhar destaque aos dezesseis anos, quando derrotou Samantha Stosur, tenista australiana,  em sua estreia no WTA Tour no Stanford Classic 2014. Além disso, esse ano também foi marcado pela derrota da grande tenista Serena Williams, 23 vezes campeã de singles do Grand Slam, na final do US Open, tornando-se a primeira jogadora japonesa a ganhar um título de Grand Slam de simples.

Ativismo 

Por meio do esporte, ela usa seu protagonismo para dar destaque as pautas antirracismo. No campeonato de 2020 do US Open feminino, a atleta utilizou máscaras estampadas com os nomes de vítimas da violência policial nos Estados Unidos. 

Fora das quadras 

Além de atleta, e ativista dentro e fora das quadras, Naomi também é um exemplo de popularidade. Em julho lançou um documentário na Netflix sobre a sua trajetória e, no mesmo mês, também foi capa da Vogue. Sendo mais um marco da importância da sua representatividade, como uma mulher atleta e birracial.

 

A Voit espera que esse conteúdo tenha sido útil e que cada vez mais pessoas possam se unir por meio do esporte e lutar para transformar o mundo em um local mais inclusivo e diverso.  Lembrando que esse espaço é colaborativo. Você que também está evoluindo praticando esportes, escreva no Mundo Voit e compartilhe experiência com outros Voiters, para que possamos evoluir cada vez mais!

“Você só precisa continuar lutando por tudo, e um dia você chegará onde quiser” disse Naomi Osaka. 

Brenda Marques Meira - Comunicação Voit

 

Ler conteúdo completo
Indicados para você